Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2009

Um título, dois abusos

Diz-se aqui que os portugueses são "campeões europeus em portáteis". Primeiro, temos o abuso do costume: fala-se em campeões da Europa no título mas lemos mais umas linhas e percebemos que afinal apenas países da Europa Ocidental foram considerados no estudo (sem especificar quantos, mas podemos confirmar aqui que são apenas 16).

 

Segundo, e bem mais grave, temos a conclusão abusiva: os portugueses são campeões em portáteis não porque possuem ou compram mais portáteis (em termos absolutos ou per capita) do que os outros 15 países da Europa Ocidental (até podem ter, mas o artigo não o discute), mas simplesmente porque a proporção de portáteis no total de PCs é a maior (81%).

 

Imaginem agora o que teria escrito o Expresso se afinal um dos outros 15 países tivesse um mísero portátil para toda a população (100 por cento do tal de PCs, portanto): "portugueses vice-campeões europeus em portáteis". Pois...

publicado por Pedro Bom às 11:41
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 16 de Fevereiro de 2009 às 14:27
Agora fugindo ao tema da asneirada jornalística... Eu tinha a ideia de que a percentagem de portáteis em Portugal era considerável, mas nunca pensei que fosse 81% (!!!).

Então e os PCs que se andaram a comprar desde o tempo do intel 286 ? Será devido as promoções que se têm feito nos hipermercados, com portáteis a 600 EUR ? Ou será tanga deste estudo ?
De Miguel Carvalho a 16 de Fevereiro de 2009 às 15:10
Salvo o erro, aquela percentagem refere-se às vendas num ano e não aos que existem.
De Pedro Bom a 16 de Fevereiro de 2009 às 15:14
Não tenho dados que me permitam responder à sua questão, limitei-me a interpretar a informação da notícia. Mas deduzo que os tais 81% se referiam a um fluxo e não a um stock. Por exemplo, compra de portáteis no último ano em proporção do tal de PCs comprados no mesmo ano. O que o(a) leitor(a) tem em mente é a acumulação destes fluxos ao longo do tempo (stock), mas se o objectivo do estudo é perceber que tipos de computadores são mais utilizados (imagino que a ideia do estudo seja essa...) não faz sentido considerar nessa acumulação computadores que entretanto deixaram de ser usados.

Comentar post

Autores

Pesquisa no blog

 

Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts Recentes

O DN a começar o ano em p...

Os conhecimentos mais bás...

Que nome bué da louco, "h...

Para bom observador, meia...

O Luís Reis Ribeiro preju...

Um título, dois erros

Bomba Atómica: o Dinheiro...

O Público anda com a cabe...

Uma pequena história

Verificar fontes é para i...

Arquivo

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Principais Tags

correio da manhã(13)

desemprego(15)

diário digital(24)

diário económico(9)

dn(82)

economia(65)

estatísticas(22)

expresso(26)

inflação(13)

lusa(15)

matemática(12)

percentagens(26)

público(102)

publico(9)

rigor(9)

rtp(20)

rudolfo(16)

salários(10)

sensacionalismo(135)

sic(11)

todas as tags

Contacto do Blogue

apentefino@sapo.pt

Outros Blogs

subscrever feeds