Terça-feira, 4 de Dezembro de 2007

Se mete percentagens dá disparate

Hoje, no Público: "Menos 36 por cento de ocorrências participadas pelas escolas. Uma redução do número de docentes agredidos de 390 para 185 face aos últimos dados conhecidos.". Ou seja, 390 docentes agredidos em 2005/2006 e 185 em 2006/2007 corresponde a uma queda de 36%? Vá-se lá saber como estas contas são feitas.
Principais Tags: ,
publicado por Pedro Bom às 09:23
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Miguel Carvalho a 4 de Dezembro de 2007 às 10:34
De facto estes números intrigam-me sempre.. Que raio de contas foram eles fazer para chegar ao 36?
O mais engraçado é a obsessão em apresentar percentagens, quando dizer 390 para 185 dá muito mais informação e é bem mais simples.
De Ricardo S a 4 de Dezembro de 2007 às 18:05
Caro Pedro Bom,

costumo concordar com os vossos "posts", como aliás os comentários aqui feitos o demonstram, mas penso que neste não têm razão.

O texto diz logo, no início, que "No ano lectivo 2006/2007, mais de 300 professores e funcionários foram agredidos, registando-se menos 36 por cento de ocorrências."
A redução de de 36% foi do nº de ocorrências participadas. A redução do nº de agressões sobre professores (390 para 185) foi de 50%, tal como escrito mais abaixo na peça ("390 professores tinham sido agredidos em 2005/2006. Um ano depois o número caiu para metade").
Parece que as contas foram mesmo bem feitas neste caso...

Cumprimentos.
De Pedro Bom a 4 de Dezembro de 2007 às 19:26
Caro Ricardo S ,

1. Que os 36% se referem à redução de ocorrências participadas sei eu. E deduzo que as ocorrências participadas num ano lectivo e no seguinte tenham sido os tais 390 e 185. Isto não é dito, mas é o que pode concluir um leitor minimamente exigente que encontre estes dados no mesmo parágrafo (exactamente o que transcrevi). Se o jornalista coloca no mesmo parágrafo, e, logo, para permitir comparação, dados que não são comparáveis, então isto seria disparate digno de outro post .

2. Dado que nada é dito sobre o que significam rigorosamente os 390 e 185, como é que o Ricardo tem tanta certeza que não se tratam das ocorrências participadas?

3. Como é que sabe que as contas são bem feitas? Donde vêm os 36%? Tente lá explicar isto. Tenho uma sugestão: calcule a variação percentual entre 390 e 185 mas engane-se e escreva 290 em vez de 390. Quanto é que dá? Pois, lá está... 36%.

4. Nunca são referidos os 50%, diz-se apenas que caiu para metade. Para nós, isto será obviamente equivalente. Já quanto à jornalista do Público, não tenho tanta certeza.

Cumprimentos
De Miguel Carvalho a 4 de Dezembro de 2007 às 19:29
Já agora, metade de 390 são 195 e não 185.. Os 50% deveriam ser 53%
De Miguel Carvalho a 4 de Dezembro de 2007 às 19:34
Concordo com o Pedro.
De facto os 36% poder-se-iam referir às ocorrências totais (contando duas ocorrências ao mesmo professor duas vezes), e os 390-185 aos professores agredidos (independentemente do número de agressões).
Mas custa-me a crer que o jornalista fosse ao ponto de distinguir estes dois números.

Comentar post

Autores

Pesquisa no blog

 

Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts Recentes

O DN a começar o ano em p...

Os conhecimentos mais bás...

Que nome bué da louco, "h...

Para bom observador, meia...

O Luís Reis Ribeiro preju...

Um título, dois erros

Bomba Atómica: o Dinheiro...

O Público anda com a cabe...

Uma pequena história

Verificar fontes é para i...

Arquivo

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Principais Tags

correio da manhã(13)

desemprego(15)

diário digital(24)

diário económico(9)

dn(82)

economia(65)

estatísticas(22)

expresso(26)

inflação(13)

lusa(15)

matemática(12)

percentagens(26)

público(102)

publico(9)

rigor(9)

rtp(20)

rudolfo(16)

salários(10)

sensacionalismo(135)

sic(11)

todas as tags

Contacto do Blogue

apentefino@sapo.pt

Outros Blogs

subscrever feeds