Terça-feira, 2 de Outubro de 2007

O dólar e o custo de vida

O Público tem disponível na secção de Economia da sua edição online um inquérito bastante curioso. Perguntam-nos eles se achamos que o euro forte penaliza o custo de vida das famílias. HÃ?! Desculpem lá, não entendi.

 

Todos sabemos que o Euro tem valorizado progressivamente em relação ao dólar nos últimos tempos. Lembram-se há uns tempos de se falar em "paridade", conceito que na altura serviu, um pouco abusivamente na minha opinião, para dizer que um dólar se transaccionava nos mercados de câmbio ao preço de um euro? Pois bem, há cerca de um ano um euro já andava pelos 1.25 dólares e hoje, segundo o Banco de Portugal, já comprava 1.42 dólares. Ora, quem consome bens importados dos Estados Unidos (ou doutro país, se os preços estiverem denominados em dólares) sabe perfeitamente que paga menos euros por eles.

 

Claro, quem sai mal desta história são os exportadores que, vendo os preços dos seus produtos aumentados em dólares por via apenas da taxa de câmbio, têm mais dificuldades em colocá-los no mercado americano. Mas isto nada tem a ver com a pergunta, que se refere explicitamente às famílias e ao seu custo de vida.

 

Estará o Público a confundir "euro forte" com inflação na área euro? Talvez. Ou estarão eles completamente conscientes da pergunta e querem apenas induzir os leitores em erro. Parece que sim... à hora que escrevo, 510 pessoas (63% do total) já tinham dito que sim!

Principais Tags: ,
publicado por Pedro Bom às 22:42
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Miguel Carvalho a 3 de Outubro de 2007 às 21:33
Também reparei nesse inquérito.
É realmente um absurdo total... Mas também já previa esses 63%, é o bota-baixismo no seu máximo.
De Miguel Carvalho a 6 de Outubro de 2007 às 14:10
Há uma coisa que adorava saber. Entre as 3 possíveis questões "um euro forte aumenta o custo de vida", "um euro fraco aumenta o custo de vida", e "um euro estável aumenta o custo de vida", qual seria a que teria mais "sins".
Um coisa é garantida, em todas o Sim teria maioria absoluta.

Comentar post

Autores

Pesquisa no blog

 

Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts Recentes

O DN a começar o ano em p...

Os conhecimentos mais bás...

Que nome bué da louco, "h...

Para bom observador, meia...

O Luís Reis Ribeiro preju...

Um título, dois erros

Bomba Atómica: o Dinheiro...

O Público anda com a cabe...

Uma pequena história

Verificar fontes é para i...

Arquivo

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Principais Tags

correio da manhã(13)

desemprego(15)

diário digital(24)

diário económico(9)

dn(82)

economia(65)

estatísticas(22)

expresso(26)

inflação(13)

lusa(15)

matemática(12)

percentagens(26)

público(102)

publico(9)

rigor(9)

rtp(20)

rudolfo(16)

salários(10)

sensacionalismo(135)

sic(11)

todas as tags

Contacto do Blogue

apentefino@sapo.pt

Outros Blogs

subscrever feeds