Quarta-feira, 2 de Abril de 2008

Depois do disparate do pão, agora o café

Um hino aos argumentos económicos idiotas, estas declarações de José Manuel Esteves, da Associação da Restauração e Similares de Portugal.

O preço duma bica vai custar um euro, segundo José Manuel Esteves, da Associação da Restauração e Similares de Portugal (ARESP). Segundo o secretário-geral da Associação, a subida em 30% do preço dos grãos de café

1. Tal como o trigo no pão, o preço do grão de café é uma pequeníssima parte do preço final do café servido. Rendas, impostos, mão-de-obra, electricidade, água, transportes, os custos da própria indústria do café que não vende os grãos em contentores à restauração, etc... etc... etc...

2. Mesmo que fosse 100% do preço, um aumento de 30% em 55 cêntimos, não chegaria aos 75 quanto mais a um euro.

Apesar de os preços serem liberalizados, o custo médio ronda os 55 cêntimos, o que significa que os aumentos vão duplicar a factura para o consumidor.

3. Aqui a idiotice é do jornalista Pedro H. Gonçalves... o que é que a liberalização do preço tem a ver com a "factura para o consumidor"? Que aliás nem nota que dos 30% passou para a duplicação... ou seja mais 100%.

(...) acrescentando que o aumento previsto não se deve à escassez da matéria-prima a nível mundial. "Há excedentes de café no mercado. O nosso problema são as bolhas de especulação que nem produtores nem consumidores controlam. Essas inflacionam os preços", salientou.
José Manuel Esteves referiu que a entrada de fundos de investimento anónimos "estão a comprar empresas de torrefacção em Portugal porque descobriram que é um grande negócio". Manuel Esteves deixa o aviso: "Os consumidores que se preparem"

4. Não sei se o raciocínio original era mesmo este que o jornalista apresenta... mas qual é o processo paranormal que leva dos investimentos em torrefacção aos aumentos dos preços?

5. Depois destas citações bem fundamentadas, qual é o título que o Pedro decide dar à notícia? Bica vai custar 1 euro. Mai nada!
Principais Tags: , ,
publicado por Miguel Carvalho às 18:25
link do post | comentar | favorito

Autores

Pesquisa no blog

 

Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts Recentes

O DN a começar o ano em p...

Os conhecimentos mais bás...

Que nome bué da louco, "h...

Para bom observador, meia...

O Luís Reis Ribeiro preju...

Um título, dois erros

Bomba Atómica: o Dinheiro...

O Público anda com a cabe...

Uma pequena história

Verificar fontes é para i...

Arquivo

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Principais Tags

correio da manhã(13)

desemprego(15)

diário digital(24)

diário económico(9)

dn(82)

economia(65)

estatísticas(22)

expresso(26)

inflação(13)

lusa(15)

matemática(12)

percentagens(26)

público(102)

publico(9)

rigor(9)

rtp(20)

rudolfo(16)

salários(10)

sensacionalismo(135)

sic(11)

todas as tags

Contacto do Blogue

apentefino@sapo.pt

Outros Blogs

subscrever feeds