Sexta-feira, 20 de Junho de 2008

Ligeireza

Mais dados sobre o Inquérito Nacional sobre a Violência de Género, e mais uns exemplos sobre a ligeireza com que se enchem páginas de jornais com números falsos.

 

Ioli Campos no SOL: O único tipo de violência contra as mulheres que aumentou foi a agressão psicológica (53,9%); a violência física (22,6%) e a sexual (19,1%) decresceu no período em análise.

 José Bento Amaro no Público: Entre os três tipos de violência analisados no inquérito de 2007, apenas os casos de violência sexual diminuíram. Ainda assim, a sua prevalência em relação ao total apurado é de 27,5 por cento (...) cerca de uma em cada quatro mulheres.

 

1. Só nestas frases já sabemos que há (pelo menos) dois erros, porque os jornalistas contrariam-se duas vezes. (Imagino que a diferença entre os 19,1 e os 27,5, seja explicada pelo primeiro ser a percentagem dentro da violência que foi sexual, e o segundo a percentagem dentro das mulheres vítimas que se queixam de violência sexual, mas como os jornais trocam tudo não o posso confirmar).

2. Há também ali mais um erro, é que aquelas percentagens não são percentagens globais, são apenas dentro das mulheres que se declararam vítimas. Por exemplo, se 2% se declaram vítima, e dentro dessas 50% declaram-se vítimas de violência sexual, apenas 1% das mulheres foram vítimas e não 50% como nos apresentam. Para que não haja dúvidas que é esta a mensagem que é passada, aqui ficam as letras gordas do Público: "Uma em cada quatro mulheres foi molestada sexualmente". Ora, segundo os números na tabela do Público este número foi de 7%! Fazendo as contas com os 27,5%, foram 10%. O título é portanto falso.

 

3. Por último, o nosso erro matemático de estimação. Diz a Eduarda Ferreira no JN, desceu cerca de 10% (...) o número de portugueses que afirmam ter sido vítimas de violência. Ora uma descida de 48% para 38,1%, é uma descida de 21%. Para que a Eduarda fique a pensar: se de 20% para 10% vai metade, e metade é 50%, por que é que a Eduarda teria dito 10% de diminuição?

Principais Tags: , , , ,
publicado por Miguel Carvalho às 10:42
link do post | comentar | favorito

Autores

Pesquisa no blog

 

Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts Recentes

O DN a começar o ano em p...

Os conhecimentos mais bás...

Que nome bué da louco, "h...

Para bom observador, meia...

O Luís Reis Ribeiro preju...

Um título, dois erros

Bomba Atómica: o Dinheiro...

O Público anda com a cabe...

Uma pequena história

Verificar fontes é para i...

Arquivo

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Principais Tags

correio da manhã(13)

desemprego(15)

diário digital(24)

diário económico(9)

dn(82)

economia(65)

estatísticas(22)

expresso(26)

inflação(13)

lusa(15)

matemática(12)

percentagens(26)

público(102)

publico(9)

rigor(9)

rtp(20)

rudolfo(16)

salários(10)

sensacionalismo(135)

sic(11)

todas as tags

Contacto do Blogue

apentefino@sapo.pt

Outros Blogs

subscrever feeds