Quarta-feira, 25 de Junho de 2008

Os milionários e a crise

No DN de hoje, o Pedro Ferreira Esteves mostra-se muito surpreendido com o facto de, durante o ano passado, 200 portugueses terem subido à categoria de milionários. Lê-se no título da notícia: "Número de ricos em Portugal sobe apesar de crise económica". Se há crise, como é que pode haver gente a passar a fasquia?, pensará o Pedro Esteves.

Lembre-se que a 'fasquia' é um milhão de dólares. Já o era em 2007 e já o era muito antes. É, portanto, um limite estático, invariante às condições económicas. Se nos lembrarmos também que a quantidade de moeda em circulação, numa economia como os Estados Unidos ou a Zona Euro, cresce tipicamente a uma taxa de 4, 5, 6 (ou mais) por cento ao ano, torna-se muito fácil de perceber que, com aquela definição, não é sequer necessário uma economia crescer em termos reais para haver mais gente a ficar milionária. Inflação chega e sobra.

Se nos lembrarmos ainda que o euro valorizou quase 15% face ao dólar entre Janeiro de 2007 e Janeiro de 2008, facilmente se percebe que até pode haver portugueses a tornarem-se milionários com menos euros no bolso. Ou seja, dada uma definição de "milionário" puramente monetária basta alterarmos as condições monetárias para termos mais gente a cumprir os requisitos mínimos. Não precisamos de ser realmente mais ricos. Acresce que, em termos reais, a economia portuguesa também cresceu. Umas migalhitas, mas cresceu. Se juntarmos tudo isto, onde é que está a surpresa?

[Como é óbvio, para um aumento do número de milionários também pode contribuir uma pior distribuição do rendimento. Só pretendo aqui deixar claro que isto, sendo suficiente, não é minimamente necessário. Mesmo numa economia estagnada.]

Principais Tags: ,
publicado por Pedro Bom às 22:54
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Miguel Carvalho a 26 de Junho de 2008 às 01:37
Dada a natureza nominal da definição de milionário, eu até diria que o título deveria ser exactamente o oposto.
Dando uma vista de olhos pelo relatório, desconfio que Portugal até foi dos países que menos "novos milionários" teve.

Comentar post

Autores

Pesquisa no blog

 

Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts Recentes

O DN a começar o ano em p...

Os conhecimentos mais bás...

Que nome bué da louco, "h...

Para bom observador, meia...

O Luís Reis Ribeiro preju...

Um título, dois erros

Bomba Atómica: o Dinheiro...

O Público anda com a cabe...

Uma pequena história

Verificar fontes é para i...

Arquivo

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Principais Tags

correio da manhã(13)

desemprego(15)

diário digital(24)

diário económico(9)

dn(82)

economia(65)

estatísticas(22)

expresso(26)

inflação(13)

lusa(15)

matemática(12)

percentagens(26)

público(102)

publico(9)

rigor(9)

rtp(20)

rudolfo(16)

salários(10)

sensacionalismo(135)

sic(11)

todas as tags

Contacto do Blogue

apentefino@sapo.pt

Outros Blogs

subscrever feeds