Quarta-feira, 10 de Setembro de 2008

Assim, de repente, seremos sempre os últimos

No Público de hoje, mais um exemplo a provar que não são as restrições sobre o espaço reservado aos títulos que justificam certas opções. No título desta notícia, sobre os resultados do estudo "Education at a Glance", reza que "Portugal é o país da UE que menos tempo dedica à língua e à Matemática". Ao ler-se o artigo, fica-se com a sensação de que se puxou a corda.

 

Parece que afinal a coisa só se refere ao 2o ciclo (5o e 6o anos), e, criticamente, apenas em relação "à língua". Isto, porque, como escreve a jornalista, "no 3o ciclo (7o, 8o, e 9o anos) apenas a Holanda apresenta uma percentagem de carga horária inferior", e, no 2o ciclo, "as escolas irlandesas dedicam tanto tempo à disciplina [Matemática] como as portuguesas".

 

Mais, o texto refere apenas a proporção de horas dedicadas às 2 disciplinas. Logo, não é necessariamente verdade que, mesmo no tempo dedicado "à lingua" (em termos absolutos), sejamos os últimos. Aliás, é referido que no 2o ciclo o número de horas obrigatórias dos alunos portugueses é mais elevado do que a média.

Principais Tags: ,
publicado por Carlos Lourenço às 09:27
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Miguel Ângelo a 11 de Setembro de 2008 às 02:54
Bem, começo por dizer que o tempo disponibilizado para uma disciplina nem sempre se traduz num efectivo aproveitamento por parte dos alunos. Acho que deve existir, sim, uma pedagogia diferenciada, pois existem alunos com capacidades de aprendizagem díspares; por outro lado, aquilo que muitos se recusam a admitir que é o facto de termos famílias pobres que não vêm na instituição ESCOLA um "passaporte" para ascender socialmente, mas eu continuo a ser apologista de que o desenvolvimento de um país passa inevitavelmente pela EDUCAÇÃO de qualidade, por mais voltas que se dê. Não quer dizer que todos tenham de ser doutores e engenheiros para vencer na vida...
Há que apostar na EDUCAÇÃO, envolvendo país, famílias, professores, alunos para um trablho de conjunto, só assim é que poderemos sair deste marasmo....

Comentar post

Autores

Pesquisa no blog

 

Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts Recentes

O DN a começar o ano em p...

Os conhecimentos mais bás...

Que nome bué da louco, "h...

Para bom observador, meia...

O Luís Reis Ribeiro preju...

Um título, dois erros

Bomba Atómica: o Dinheiro...

O Público anda com a cabe...

Uma pequena história

Verificar fontes é para i...

Arquivo

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Principais Tags

correio da manhã(13)

desemprego(15)

diário digital(24)

diário económico(9)

dn(82)

economia(65)

estatísticas(22)

expresso(26)

inflação(13)

lusa(15)

matemática(12)

percentagens(26)

público(102)

publico(9)

rigor(9)

rtp(20)

rudolfo(16)

salários(10)

sensacionalismo(135)

sic(11)

todas as tags

Contacto do Blogue

apentefino@sapo.pt

Outros Blogs

subscrever feeds