Terça-feira, 24 de Junho de 2008

Títulos pouco rigorosos

Normalmente é nos títulos das notícias que a falta de rigor se nota mais, consequência do autor pretender em poucas palavras prender a atenção do leitor. Já não tem conta o número de postagens que fizémos sobre o assunto.

Hoje mais um: "Bloqueio triplica lucro das gasolineiras".

Enfim, vem no Correio da Manhã....

E também não é preciso explicar que esta frase dita assim é um disparate. Ou é?

 

P.S.: Afinal sugeriram-me que explicasse! ...as minhas desculpas aos leitores que não necessitam de posteriores explicações.

Então é assim: Na semana em causa, houve um consumo anormal de combustível, razão pela qual "as vendas" devem ter sido anormalmente altas. Dado que não é de esperar que todos os automobilistas tenham tido a bizarria de, nessa mesmo semana, espatifar todo o combustível adquirido, é de esperar que na semana seguinte as vendas das gasolineiras tenham sido anormalmente baixas. Donde os resultados de exploração no final do periodo -trimestre ou ano - devem ser exactamente os normais. (Provavelmente até menores porque, na semana em causa os automobilistas devem ter-se coibido de trajectos não necessários).

Não havia necessidade deste disparate, podiam ter escrito: "Venda de combustíveis durante o periodo do bloqueio triplicou"

publicado por Oscar Carvalho às 12:43
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 9 de Março de 2008

Os jornalistas do Correio da Manhã são umas meninas

Denoto pelas bandas do CM alguma falta de coragem para coisas de homem. Se é para aldrabar as pessoas em letras gigantescas na primeira página, então que se aldrabe à grande, caso contrário não vale a pena! O CM diz na capa de hoje "Função Pública perde 3,7 mil milhões - rombo nos salário este ano".
Querem ver eu a mandar uma de homem?
"Função Pública perde 8 triliões de biliões de milhões de quatraliões".
Ora toma!

Eu nem me vou dar ao trabalho de ler os disparates que o CM escreve, apenas vou dar um número: 21 mil e 164 milhões é o custo das despesas de pessoal de toda a função pública. Os 3,7 que o CM refere são portanto 17,5%. Alguém conhece um funcionário público que tenha perdido 17,5% da sua remuneração?

Adenda: Em mais uma prova que para os jornalistas "todos somos iguais, mas há uns que são mais iguais do que outros" e "viva a liberdade de opinião, desde que seja a minha", o meu comentário na página da CM sobre a notícia não foi "aprovado" para constar no meio dos outros.
publicado por Miguel Carvalho às 11:00
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2007

Jornalismo de merda

Desculpem, mas não aguentei o palavrão.
Quase todos os meios de comunicação repetiram a mentira que nem uns carneirinhos, sem se darem ao trabalho de verificar a informação. TVI, Correio da Manhã, SIC, Record e TSF, pelo que pude ver no Google News.
Mas o meu maior escárnio vai para a imprensa dita económica, que deveria saber o mínimo dos mínimos: Agência Financeira, Portugal Diário, Jornal de Negócios, Diário Económico. Todos repetem a mesma mentira.
Uma vergonha de jornalismo.

Os meus enormes parabéns à LUSA, ao DN e ao Público (versão papel) por terem escrito a verdade.

Adenda: Não só mentem em relação a estes dados, como muitos (como o CM) referem que o PIB per capita "voltou a descer". Outra mentira! De 2004 para 2005 também subiu.

Adenda: O prémio do meio de comunicação mais imaginativo vai para a Agência Financeira. Os números do relatório em causa são todos em percentagem da média da UE. Ou seja, toma-se o valor médio do PIB per capita em PPP naquele ano como o valor de referência 100, e os outros são dados em comparação com o 100. Portugal, por exemplo, tem 75. Apesar de os valores se referir a esse valor fixo 100, aparentemente a Agência Financeira ainda consegue inventar aí uma tendência (deve ser do 100 para o 100) e escreve no título "Poder de compra dos portugueses cai e contraria tendência europeia".
(Admito que se possam estar a referer a outra tendência, porque não são claros, e não explicitam essa afirmação no texto).
 
Adenda: acabei de rever a peça da RTP. Além de vários pequenos erros, parece confundir os valores da percentagem face à média europeia com a sua variação (refere alguns países que estão agora melhor, citando para tal de seguida os seus valores... mas os valores não indicam variação). E mais uma vez se comprova que os jornalistas se seguem uns aos outros que nem uns carneirinhos: a reportagem volta a referir (como o DD) que os cálculos "deixaram a inflação de fora". Como já escrevi, é o nível de preços que é contornado, e não a inflação. Além disso, por definição, os valores do PIB dados pelo Eurostat são dados em paridades de poder de compra, não é novidade nenhuma!


(Post com várias alterações)
publicado por Miguel Carvalho às 20:57
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Autores

Pesquisa no blog

 

Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts Recentes

Os conhecimentos mais bás...

P implica Q não é a mesma...

Um défice não é uma perda

Ao comprar pastéis de cam...

Eu tenho uma melhor: "Ban...

De mãos dadas...

Um título à Correio da Ma...

Vou-vos contar um segredo...

5% é p'ra meninos

Consumo do pão cai milhõe...

Arquivo

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Principais Tags

correio da manhã(13)

desemprego(15)

diário digital(24)

diário económico(9)

dn(82)

economia(65)

estatísticas(22)

expresso(26)

inflação(13)

lusa(15)

matemática(12)

percentagens(26)

público(102)

publico(9)

rigor(9)

rtp(20)

rudolfo(16)

salários(10)

sensacionalismo(135)

sic(11)

todas as tags

Contacto do Blogue

apentefino@sapo.pt

Outros Blogs

subscrever feeds