Segunda-feira, 17 de Agosto de 2009

A Alemanha tem mais criminosos que o Luxemburgo!

Pudera, tem muito mais gente!!

 

O raciocínio é demasiado complexo para o Expresso e o Diário Digital que têm esta pérolas:

Portugal: 5º maior défice comercial da UE

Zona Euro: Portugal regista 5º défice comercial mais alto

com a agravante do Diário Digital não saber contar (Portugal está em 4º) ou achar que o Reino Unido faz parte da zona Euro. Ter o 5º maior défice comercial nada nos informa sobre o estado do dito cujo, porque é preciso compará-lo com o PIB de cada país. Tal como é preciso comparar o número de criminosos com o tamanho da população.

A situação é melhor ou pior do que aquilo que os títulos dão a entender? Não sei, não vi os dados, e quem é suposto informar-nos também não.

Principais Tags: , ,
publicado por Miguel Carvalho às 15:06
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 14 de Agosto de 2009

Mais explícito não poderia ser

O blogue está cheio da habitual confusão entre fluxo e stock, posição e velocidade, alteração e nível.

Quando o desemprego está alto, isso não implica que tenha havido uma grande subida. Pode passar de 10% para 10.1%. Subida mínima.

Quando há uma grande subida, não implica que o desemprego esteja alto. Pode subir de 2% para 4%, mas 4% ainda é baixo.

Parece claro não parece?

Não para o Diário Digital:

Desemprego: Aumento é o mais alto desde 25 de Abril - CGTP

A CGTP defendeu hoje que o aumento da taxa de desemprego no segundo trimestre levou o desemprego ao «o valor mais elevado registado desde o 25 de Abril» em Portugal.

Principais Tags: ,
publicado por Miguel Carvalho às 14:35
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 21 de Outubro de 2008

Os desiguais números da desigualdade

Expresso, Público, Diário Digital (e certamente muitos outros que não verifiquei), todos transcrevem a notícia da Lusa a propósito do estudo da OCDE sobre desigualdade de repartição de rendimentos:

 

"Os autores do estudo colocam a Dinamarca e a Suécia à frente dos países mais justos, com um coeficiente de 0,32, e o México no topo da tabela dos mais injustos (0,47), seguido da Turquia (0,42) e de Portugal e dos Estados Unidos (ambos com 0,23)."

 

Não faço ideia onde foram buscar estes números, mas eu fui aos dados do relatório e verifiquei que a ordem de desigualdade (usando o índice de Gini) está, de facto, correcta, mas os números são (quase) todos diferentes: Dinamarca e Suécia (de facto, e como seria de esperar, no fim da tabela) têm 0.23 (e não 0.32), México (no topo) tem 0.47 (este está certo), Turquia tem 0.43 (e não 0.42), Portugal tem 0.39 (e não 0.23) e USA tem um pouco menos, 0.38 (e não 0.23).

 

Pequenos erros de transcrição são perfeitamente normais, não é isso que distingue o bom e o mau jornalismo, mas será que ninguém reparou que, com 0.23, Portugal e USA seriam mais "justos" do que Suécia e Dinamarca, se estes tivessem 0.32? Público, Expresso, Diário Digital e sei lá quem mais, todos transcreveram a notícia e ninguém reparou no óbvio? Ou nem sequer leram?

Principais Tags: , , , ,
publicado por Pedro Bom às 12:35
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 1 de Julho de 2008

Entres os 5 primeiros?

Portugal entre os cinco da UE com desemprego mais elevado, diz o Diário Digital. O que se passa é que Portugal tem a quinta taxa de desemprego mais alto. Por acaso está empatado numericamente com a Polónia, havendo por isso até a possibilidade de nem estar nos cinco primeiros e de ser apenas o sexto, mas isso já era pedir rigor a mais.

A questão é, porquê dizer "entre os cinco primeiros" e não apenas "o quinto"? Até ocupa menos espaço (um argumento que já aqui alguém deixou para justificar os títulos enganadores)!

Assim fica sempre aquela dúvida no ar, está nos cinco primeiros mas não se sabe bem qual deles é. Pode ser o primeiro, pode ser o quinto... O sensacionalismo habitual.

Principais Tags: , ,
publicado por Miguel Carvalho às 12:18
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 26 de Junho de 2008

Comparar extremos não faz sentido

Impostos: Portugal tem décimos IRC e IRS mais altos da UE, diz o DD.

 

A questão é que este ranking não é feito com os impostos médios cobrados. É feito sim com escalão mais alto dentro de cada imposto. Não sei como é o caso do IRC, mas no  IRS apenas uma pequena fracção de portugueses paga 42%. Não faz pois sentido pegar neste valor como representativo para a realidade nacional. É como dizer que os portugueses são mais altos que os suecos, porque o português mais alto  de todos é maior que sueco mais alto.

Se formos analisar o valor médio da taxa fiscal implícita, chegamos à conclusão que só há 4 países com IRS inferior a Portugal! Algo bem longe do que a notícia faz crer.

 

Aproveito o relatório do Eurostat para acabar com outro mito que aparece constantemente na nossa imprensa, na boca de muitos políticos e comentadores, o mito de que os impostos em Espanha são mais baixos do que em Portugal. Pois bem, a carga fiscal em percentagem do PIB - o modo correcto de aferir o peso fiscal - na economia é mais baixa em Portugal! (A diferença é miníma, mas contrária ao mito).

publicado por Miguel Carvalho às 17:31
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quarta-feira, 5 de Março de 2008

A irresistível tentação de tomar o todo pela parte

O Fórum Económico Mundial elaborou um estudo onde se conclui que Portugal é o 15º melhor mercado para o sector do turismo num universo de 130 países. Ainda assim, o Diário Digital não se conteve e escreveu no título da notícia: "Turismo: Portugal é 15º melhor mercado do mundo". Para o Diário Digital o mundo está divido em 130 países. Eu, na minha ingenuidade, pensava que eram mais de 200.
Principais Tags: ,
publicado por Pedro Bom às 15:29
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

Contas estranhas

O Diário Digital diz-nos hoje que o preço do trigo bateu novo recorde na bolsa de Chicago. Parece que era de 10.93 dólares na passada sexta-feira e 11.53 ontem. Ou, acrescenta o jornalista, 7 e 8 euros, respectivamente. 7 e 8? Então, mas, um aumento de menos de um dólar corresponde a um aumento de um euro? Então, mas, não era suposto um euro valer mais do que um dólar? De acordo com a informação do Banco de Portugal a taxa de câmbio tem andado por volta dos 1.45, nos últimos dias. Estranhas contas...
Principais Tags: ,
publicado por Pedro Bom às 12:12
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Autores

Pesquisa no blog

 

Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts Recentes

A Alemanha tem mais crimi...

Mais explícito não poderi...

Os desiguais números da d...

Entres os 5 primeiros?

Comparar extremos não faz...

A irresistível tentação d...

Contas estranhas

Arquivo

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Principais Tags

correio da manhã(13)

desemprego(15)

diário digital(24)

diário económico(9)

dn(82)

economia(65)

estatísticas(22)

expresso(26)

inflação(13)

lusa(15)

matemática(12)

percentagens(26)

público(102)

publico(9)

rigor(9)

rtp(20)

rudolfo(16)

salários(10)

sensacionalismo(135)

sic(11)

todas as tags

Contacto do Blogue

apentefino@sapo.pt

Outros Blogs

subscrever feeds