Quarta-feira, 8 de Julho de 2009

A cerveja faz bem à comichão no cabelo

Sob o título Cerveja é «eficaz» reidratante após exercício físico o Diário Digital tem uma notícia sobre cerveja... onde não há qualquer referência à reidratação.

Principais Tags:
publicado por Miguel Carvalho às 15:23
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 14 de Março de 2009

Acho que se chama dualidade de critérios II

Aquando do último relatório do Eurostat sobre comércio, escrevi este post onde mostrava a dualidade de critérios do Público. Quando há uma má notícia publica-se, quando há exactamente a mesma (na realidade até era melhor naquele exemplo!) mas em versão positiva, omite-se.

Hoje saiu mais um relatório que é, por sorte minha, exactamente o oposto do último. Entre os países mencionados, Portugal teve o segundo melhor comportamento (segundo pior há um mês) e o melhor em absoluto na Zona Euro (pior absoluto há um mês).

 

O título e parágrafo inicial no Diário Digital há um mês:

Retalho: Portugal liderou quebra na zona euro em Dezembro

As vendas no sector de retalho nacional caíram 6,9%, em Dezembro do ano passado, a segunda quebra mais forte no conjunto da União Europeia, indicam dados preliminares do Eurostat esta quarta-feira.

Hoje:

Eurostat: vendas no retalho crescem em Janeiro na UE

As vendas no sector de comércio a retalho cresceram 0,6%, em Janeiro, no conjunto da União Europeia (+0,1% na zona euro), face a Dezembro de 2008, revelou o Eurostat esta sexta-feira.

 

Na RTP online há um mês, havia o título :
Vendas a retalho caíram quase 7% em Dezembro- Eurostat

Hoje: Pevas

 

Público há um mês, tinha o título:

Vendas a retalho de Dezembro recuam em Portugal mas estabilizam na Zona Euro.

Hoje: Pevas

 

O título da RTP não dava ênfase à posição relativa de Portugal, apenas ao nível, mas o mesmo não se passava com o texto. Hoje o oposto não mereceu referência. O Público foi muito claro ao comparar Portugal com a Zona Euro, mas hoje que teria a novidade oposta não mereceu notícia. Mas o prémio vai para o Diário Digital. Em ambos os casos teve notícia, no primeiro insistiu na comparação, e hoje nem piou no destaque.

publicado por Miguel Carvalho às 00:18
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 6 de Janeiro de 2009

Não compliquem

A eterna mania das palavras pomposas...

 

No Diário Digital

 

Zona Euro: inflação desacelera para 1,6%
A taxa de inflação homóloga na zona euro desacelerou para 1,6%, em Dezembro de 2008, indica a estimativa rápida publicada esta terça-feira pelo Eurostat.

De acordo com o gabinete europeu de estatística, o indicador calculado com base no critério harmonizado de preços no consumidor desceu dos 2,1%, apurados para Novembro, para 1,6% no último mês do ano passado.

 

Se a inflação caiu de 2,1% para 1,6%, não se diz que ela desacelerou (até pode ter desacelerado, mas não se vê por aqui). O que realmente desacelerou foram os preços.

 

Não compliquem, que normalmente dá problemas. Se a inflação caiu, escrevam apenas "a inflação caiu". Os leitores agradecem o rigor.

 

Principais Tags: ,
publicado por Miguel Carvalho às 12:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 18 de Outubro de 2008

Disparates concentrados

Título de uma "notícia" do Diário Digital: OIT: Portugal é país [sic] que tem mais desigualdades salariais.

Subtítulo: Portugal foi o país desenvolvido onde, nos últimos 20 anos, mais cresceu o fosse entre os trabalhadores que ganham mais e os que ganham menos (...)

 

Caramba! Não só temos o azar de ter as maiores desigualdades, como tivemos o  azar de ter sido o país onde eles mais cresceram! Ou será que o jornalista confundiu as duas coisas?  Dando uma olhada rápida no relatório percebemos que é mesmo do jornalista. Coreia, EUA, etc. têm maiores desigualdades salarias que Portugal. O título é portanto um disparate.

Será que o subtítulo se safa? Bom, o corpo da notícias diz "Portugal faz parte do grupo de países que registou maiores aumentos entre os 10% de funcionários que ganham mais, face ao mesmo número que recebe menos". Ou seja,  de campeão passamos para um dos "melhores" (os adeptos do Sporting e do Benfica podem festejar, segundo o Diário Digital, também eles foram campeões na época passada). Mais uma vez o relatório só diz isso, que Portugal é dos piores, em lado nenhum é dito que é o pior... mas é exactamente isto que o subtítulo nos quer fazer crer. Mais outro disparate.

 

A TSF tem outro disparate semelhante, quando diz "Fosso entre ricos e pobres cresceu em Portugal". Até pode ser verdade no período em causa, mas isto não decorre do estudo da Organização Internacional do Trabalho, que só estuda o comportamento dos salários. Ora a pobreza e a riqueza não dependem só do salário!

 

E assim se faz jornalismo de rigor, sem sensacionalismo, e com cautelosa* análise das fontes.

 

* uns 2 minutos no meu caso.

publicado por Miguel Carvalho às 15:41
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Julho de 2008

Confundir países

Karadzic recebeu documentos falsos de autoridades sérvias, diz o Diário Digital. O texto não é claro, mas não volta a referir as autoridades sérvias (lembre-se que Karadzic vivia escondido na Sérvia), refere sim as autoridades servo-bósnias, ou seja autoridades da República Srpska, parte integrante da Federanção Bósnia e Herzegovina... outro país portanto!

Principais Tags:
publicado por Miguel Carvalho às 12:30
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 9 de Julho de 2008

O petróleo que não polui

Há dias foram os carros a hidrogénio, esta semana os carros eléctricos. Todos os órgãos de comunicação social que verifiquei chamam-lhes carros "sem emissões poluentes" e outros disparates do género. (O primeiro-ministro junta-se aparentemente ao disparate quando diz que eles estariam hoje totalmente isentos da parte ambiental do IA).

Últimos dados na página da DG Energia e Geologia sobre a origem da produção eléctrica em Portugal (2006): dos 49,0 TWh produzidos 34,6 TWh são de origem termoeléctrica, ou seja combustíveis fósseis (carvão, petróleo, gás natural)... cuja queima é obviamente uma das maiores fontes de "emissões poluentes".

 

Também é curioso haver quem diga que o IA seria 30% mais baixo.. e quem diga 70%. O Diário Digital chega a ter as duas versões! "Sócrates quer cortar 30% do imposto no carro eléctrico" e "pagar menos de 30 por cento do actual imposto" ou seja corte de 70%. A verdadeira é a segunda.

Principais Tags: ,
publicado por Miguel Carvalho às 13:31
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
Segunda-feira, 16 de Junho de 2008

É no que dá confundir porcento com pontos percentuais

No Diário Digital:

 

A taxa de inflação homóloga na zona euro alcançou 3,7%, em Maio, mais quatro décimas face ao mês anterior, anunciou o Eurostat. Em Portugal, os preços subiram os mesmos 0,4% face a Abril.

 

O problema é que os 0,4% não são "os mesmos". No caso da Zona Euro a inflação mensal foi de 0,6%, tendo a inflação homóloga anual subido 0,4 pontos percentuais, de 3,3% para 3,7%. Em Portugal a inflação mensal foi de 0,4%, tendo a inflação homóloga subido 0,3 pontos percentuais de 2,5% para 2,8%.

A própria notícia sobre Portugal também se "engana":

 

Em Maio, a taxa de inflação homóloga, face a igual período do ano passado, aumentou 2,8 por cento, mais três décimas de ponto percentual que o registado em Abril.

 

A inflação subiu 12%, os preços é que subiram 2,8%.

 

Se numa coisa tão simples cometem tantos erros, imagine-se nas coisas mais importantes e complicadas.

publicado por Miguel Carvalho às 13:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 21 de Abril de 2008

Percentagens quando elas não fazem sentido

Não compreendo esta obsessão por percentagens...
Défice do subsector Estado baixa 32% até Março diz o DD.
Ena 32%! Que redução brutal!

Até pode ter sido, mas os 32% pouco nos informam. Se o défice se tivesse reduzido de um milhão para 900 mil, teria sido uma redução de apenas 10%. Mas se tivesse descido 10€ para 5€, seria uma redução de 50%! E acho que não preciso de explicar que o primeiro é mais difícil de alcançar. Aliás, à medida que o défice se for aproximando do zero, cada vez teremos percentagens destas mais fantásticas, que em nada indicam uma boa execução orçamental.

(O próprio comunicado da Direcção-Geral do Orçamento não refere os 32%... mas dá mais estilo dar notícias com percentagens).

Para o artista que escreveu os 32%, aqui fica a minha sugestão: apresentar o peso desse corte no total das despesas do subsector Estado. Se for 0,01% é um resultado irrelevante. Se for 2% parece-me excelente.
Principais Tags: ,
publicado por Miguel Carvalho às 22:53
link do post | comentar | favorito

Jornalismo às três pancadas

Catado por um leitor, referente a uma notícia de ontem no Diário Digital

Júdice defende fusão PSD/PS e criação novo partido direita

Fusão do PSD com PS, e novo partido

Texto: O antigo bastonário da Ordem dos Advogados José Miguel Júdice defendeu hoje a criação de um novo partido de direita, resultante da fusão entre o PSD e o PS.

Fusão do PSD com PS, nada de novo partido

Texto: Para Júdice, «era melhor que os dois partidos se fundissem» e «deixassem formar à direita um partido significativo».

Fusão do PSD com PS, e novo partido


O erro é irrelevante? Pode ser que seja, mas se numa coisa tão simples e banal - JMJ defende ou não um novo partido - o jornalista não é capaz de retratar a realidade, imagine-se o que acontecerá em assuntos bem mais complexos.
Principais Tags:
publicado por Miguel Carvalho às 10:56
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 18 de Abril de 2008

Esses gajos sabem lá de economia

"Actividade económica desacelera em Março, diz BdP" diz o Diário Digital.

Na comunicação de hoje do Banco de Portugal, sobre os indicadores coincidentes.

Neste contexto, importa sublinhar que estes indicadores devem ser interpretados fundamentalmente como uma avaliação qualitativa das tendências da actividade e do consumo, e não como medidas contemporâneas precisas dos respectivos níveis de crescimento. Adicionalmente, é de notar que estes indicadores se encontram rodeados da habitual incerteza estatística associada ao cálculo de indicadores compósitos, o que parece ser particularmente verdade recentemente.

Tendência? Sabem lá eles do que falam!
Não são medidas contemporâneas? Claro que são! Eu que sou jornalista sei bem mais dos indicadores do Banco de Portugal do que quem os faz no Banco de Portugal. O que está ali é actividade do mês que ainda agora passou.
Principais Tags: ,
publicado por Miguel Carvalho às 16:15
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Autores

Pesquisa no blog

 

Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts Recentes

A cerveja faz bem à comic...

Acho que se chama dualida...

Não compliquem

Disparates concentrados

Confundir países

O petróleo que não polui

É no que dá confundir por...

Percentagens quando elas ...

Jornalismo às três pancad...

Esses gajos sabem lá de e...

Arquivo

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Principais Tags

correio da manhã(13)

desemprego(15)

diário digital(24)

diário económico(9)

dn(82)

economia(65)

estatísticas(22)

expresso(26)

inflação(13)

lusa(15)

matemática(12)

percentagens(26)

público(102)

publico(9)

rigor(9)

rtp(20)

rudolfo(16)

salários(10)

sensacionalismo(135)

sic(11)

todas as tags

Contacto do Blogue

apentefino@sapo.pt

Outros Blogs

subscrever feeds