Quarta-feira, 17 de Dezembro de 2008

Fazer da especulação certeza irrefutável

O DN adora fazer capas onde aparecem notícias sobre o consumo. E, quase invariavelmente, sai asneira. Na de hoje, lê-se o seguinte: "Portugueses compram presentes mais baratos". Os dados referem-se a pagamentos por multibanco, são da Sibs, e são fornecidos logo no início do texto: "os portugueses estão a aumentar ligeiramente o número de operações de compra, mas a despesa é igual". Ou seja, em relação ao mesmo período do ano passado, este ano há mais pagamentos por multibanco, embora o montante total transaccionado seja sensivelmente o mesmo.

 

O que é que conclui a Paula Cordeiro? Primeiro, que "a crise está a travar os ímpetos consumistas dos portugueses", desmentindo-se a ela própria logo a seguir quando escreve "os portugueses estão a comprar o mesmo". E, segundo, que os portugueses estão a "gastar menos em cada aquisição" (ou, como na capa, "portugueses compram presentes mais baratos").

 

A primeira contradição é desfeita pela própria jornalista, não necessita de mais comentários. A segunda conclusão não é necessariamente verdade. Por várias razões. Primeiro, nem tudo o que é comprado por recurso ao multibanco é "presente". Portanto, querer fazer das compras da época natalícia compras de natal é, só por si, falacioso. Segundo, o número de pagamentos não é igual ao número de "aquisições" nem ao número de presentes. Como é que a Paula Cordeiro sabe quantos produtos estão a ser comprados em cada pagamento? Se forem comprados menos produtos por cada pagamento, então podem estar a ser comprados produtos mais caros com a mesma despesa total (ou menor). Terceiro, os portugueses podem perfeitamente estar a usar o multibanco mais frequentemente, gastando a mesma despesa sem necessariamente comprar "presentes" mais baratos.

 

Portanto, aquela conclusão não passa de pura especulação. E pura especulação, quando revestida de ar de verdade irrefutável, não devia aparecer em capas de jornais.

Principais Tags: , ,
publicado por Pedro Bom às 10:58
link | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


Autores

Pesquisa no blog

 

Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts Recentes

O DN a começar o ano em p...

Os conhecimentos mais bás...

Que nome bué da louco, "h...

Para bom observador, meia...

O Luís Reis Ribeiro preju...

Um título, dois erros

Bomba Atómica: o Dinheiro...

O Público anda com a cabe...

Uma pequena história

Verificar fontes é para i...

Arquivo

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Principais Tags

correio da manhã(13)

desemprego(15)

diário digital(24)

diário económico(9)

dn(82)

economia(65)

estatísticas(22)

expresso(26)

inflação(13)

lusa(15)

matemática(12)

percentagens(26)

público(102)

publico(9)

rigor(9)

rtp(20)

rudolfo(16)

salários(10)

sensacionalismo(135)

sic(11)

todas as tags

Contacto do Blogue

apentefino@sapo.pt

Outros Blogs

subscrever feeds